Informações sobre os transtornos alimentares

Anorexia nervosa
Caracterizada pela falha em manter o peso corporal adequado, distúrbio da imagem corporal e restrição alimentar.

50 a 60% dos indivíduos se recuperam ao longo do tempo, com melhores taxas de resposta observada em pacientes mais jovens e com menor duração da doença no momento do diagnóstico.

O risco de morte está associado a complicações médicas e suicídio.

Bulimia Nervosa
Caracterizada por episódios frequentes de compulsão alimentar (consumo de grande quantidade de alimentos com perda de controle sobre o ato de comer), acompanhados de comportamentos compensatórios inadequados ( vomito auto provocado, uso de laxantes e diuréticos, jejum etc) para prevenir o ganho de peso e distúrbio da imagem corporal.

Em torno de 70% dos indivíduos se recuperam ao longo do tempo, e aqueles pacientes com menos problemas psiquiátricos têm melhor evolução.

A fluoxetina é o antidepressivo de primeira escolha no tratamento.

Transtorno da compulsão alimentar (TCA)
Caracterizada por episódios frequentes de compulsão alimentar na ausência de comportamentos compensatórios para prevenir o ganho de peso.

As condições médicas associadas incluem obesidade, hipertensão, diabetes tipo II e problemas gástricos.

Para adultos com TCA, psicoterapia cognitiva comportamental e interpessoal apresenta bons resultados na recuperação da doença, enquanto os tratamentos para perda de peso podem ser úteis.

Transtorno alimentar não especificado (TANE)
Caracterizado por alterações no comportamento alimentar que não chegam a constituir um dos demais transtornos descritos acima.

É o mais freqüente, e afeta 4 a 5% da população em geral.